Os últimos Artigos »

Sinceramente, eu espero…

Espero que você tenha se apaixonado pelo menos uma vez este ano e, caso não tenha sido correspondida, que tenha aceitado que não dá para obrigar ninguém a nos amar. E, se ele também se apaixonou, espero que você não estrague tudo por causa de medo, ciúme e insegurança. Espero que você tenha tratado com delicadeza todas as pessoas que não ama e tenha dado seu melhor para quem ama. Espero que tenha feito tudo (e mais um pouco) para não perder amizades caras e que tenha tido coragem e tempo de dizer “gosto de você” para os amigos que a vida se encarregou de levar – temporariamente ou para sempre. Espero que você tenha magoado poucas pessoas e compreendido que, quando fere alguém de quem gosta, a dor maior fica com você. Espero que tenha abraçado e beijado seus pais, mesmo que eles não saibam como demonstrar o carinho que você gostaria. Dificilmente eles mudarão o jeito de ser. Espero que suas expectativas tenham sido atendidas. Mas se não foram, que você tenha entendido que elas podem ter sido altas demais. Espero que tenha apartado uma briga, oferecido um ombro (ou os dois), que tenha se deixado envolver num abraço inesperado, matado aquela saudade insuportável, beijado com vontade. Que tenha feito muitos brindes olhando nos olhos, falado mais verdades do que mentiras e que não tenha mentido olhando nos olhos. Espero que tenha aprendido a perdoar e não só a pedir perdão, lavado a alma de tanto chorar, dado a volta por cima mesmo estando por baixo. Que seu orgulho e sua vaidade tenham diminuído um ponto que seja, que seus medos tenham se transformado em caminhos iluminados e que você tenha caminhado na direção dos seus medos. Espero que tenha feito algo por alguém que não conhecia e que tenha desfeito todos os mal entendidos. Espero ainda que tenha julgado pouco, inclusive a si mesma. Que tenha banido a culpa de sua vida e ficado somente com a consciência. Espero que não tenha adoecido, mas se aconteceu que você tenha firmeza nos bons pensamentos para se curar. Finalmente, espero que tenha avançado alguns passos em busca do autoconhecimento para ser amanhã alguém melhor do que hoje.

Fernanda Santos


Retrospectiva 2010

Eu segurei muitas coisas em minhas mãos, e eu perdi tudo;
mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo.”

Martin Luther King

"Plenitude não é extensão nem permanência: é quando a vida cabe no instante presente, sem aperto.E a gente desfruta o conforto de não sentir falta de nada"

Plenitude! :)

 

Continuar a Ver »

Related Posts with Thumbnails
Movido a Wordpress. Tema Motion traduzido por WPThemesPT.